ATUAÇÃO
 
 
 
  Através de equipe multidisciplinar e uso de avançadas tecnologias, oferecemos as melhores soluções para todas as etapas do gerenciamento de áreas contaminadas, desde as etapas de investigação, até a remediação, sempre atendendo à legislação vigente.  
 
 
 


Avaliação Ambiental Preliminar

Essa é a primeira etapa do gerenciamento de áreas contaminadas e tem como objetivo principal constatar evidências, indícios ou fatos que permitam suspeitar da existência de contaminação na áreasob avaliação, por meio do levantamento de informações disponíveis sobre o uso atual e pretérito da área (CETESB: DD 103/2007/C/E).

Ao final dessa etapa é elaborado o Modelo Conceitual Inicial da área, que subsidiará o planejamento dasamostragens da investigação confirmatória, em caso de detecção de potenciais fontes de contaminação.


Investigação Confirmatória

A etapa de investigação confirmatória tem como objetivo principal confirmar ou não a existência de contaminação nas Áreas Suspeitas ou Potenciais para as quais essa investigação foi exigida (CETESB: DD 103/2007/C/E).

Para isso, com base nas informações obtidas na Avaliação Preliminar, serão obtidas amostras dos meios físicos potencialmente contaminados, para posterior análise e constatação ou não da ocorrência de contaminação nos mesmos.

Caso a contaminação seja confirmada, o gerenciamento da área deverá prosseguir, através da realização de Investigação Detalhada.

Investigação Detalhada

Essa etapa tem como principal objetivo, fornecer subsídios para a Avaliação de Risco e para isso, deve ser suficiente para quantificar a contaminação confirmada na etapa anterior.

Através de estratégias semelhantes às adotadas na etapa anterior, essa etapa deve caracterizar as fontes de contaminação e os contaminantes, bem como, determinar as dimensões da área afetada e o comportamentodas plumas de contaminação.


Avaliação de Risco

O objetivo principal da etapa de avaliação de risco é determinar se existe risco à saúde da população exposta aos contaminantes provenientes de AIs, acima do nível de risco estabelecido como aceitável.

A etapa de avaliação de risco constitui uma ferramenta utilizada para definir a necessidade de implementação de medidas de intervenção em uma área contaminada e para estabelecer as metas de remediação a serem atingidas, visando sua reabilitação para o uso declarado. (CETESB: DD 103/2007/C/E)

Plano de Intervenção

Com o objeto de reabilitar uma área contaminada para um determinado uso declarado, nessa etapa, são estabelecidas as medidas necessárias para que o gerenciamento da área prossiga, sem oferecer risco à saúde humana ou a outros bens a proteger identificados. Dentre essas medidas, incluem-se:

. Medidas emergenciais;
. Medidas de engenharia;
. Medidas de controle institucional;
. Medidas de remediação.



Remediação e Monitoramento Ambiental

Sendo necessário, as áreas contaminadas deverão passar por processo de remediação e para isso,
serão as seguintes, as etapas a serem realizadas:

. Estudo de alternativas de remediação;
. Concepção do projeto de remediação;
. Remediação.

Após a execução do projeto de remediação, deverá ser mantido um monitoramento,
até que seja possível considerar a área como reabilitada.